Pecuária

Custos de produção aumentam para frangos e suínos em abril, afirma Embrapa

Estados de PR e SC são usados como parâmetro por serem os maiores produtores dos ramos

17/05/2021 - 13:11 | Por Redação - SBA | Siga-nos no Google News
Custo de produção de Frangos e Suínos
Elaborado por Embrapa

Segundo a Central de Inteligência de Aves e Suínos (CIAS), da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), os custos de produção de suínos e frangos de corte tiveram alta elevada em abril. No último mês os custos para produzir suínos cresceram 2,33% em relação a março, fazendo com que o ICPSuíno, índice criado pela Embrapa para calcular a variação nos custos de produção, ultrapassasse pela primeira vez os 400 pontos, chegando a 402,40 pontos.

Durante o ano, o ICPSuíno subiu 7,11%, acumulando alta de 44,55% nos últimos 12 meses. Isso fez com que o custo por quilo vivo de suíno, produzido em sistema de ciclo completo em Santa Catarina, ficasse R$ 0,16 mais caro entre março e abril, chegando ao total de R$ 7,03, preço inédito para o custo de produção.

A alimentação teve impacto de 82,11% nos custos totais de produção de suínos. Deste percentual, 46,88% foram de milho, o farelo de soja representou 25,37%, os núclelos vitamínico-minerais e farelo de trigo representaram, respectivamente, 8,3% e 1,55%.

O frango teve aumento de 2,75% no ICPFrango frente a março. Deste aumento, os pintnhos de corte represetaram 1,56% e 0,94% a nutrição dos animais. Em 2021, o índice acumula alta de 14,08% nos custos totais da produção de frango de corte.

Nos últimos 12 meses, a variação foi de 39,78. O custo de produção do quilo do frango de corte vivo no Paraná, produzido em aviário tipo cilmatizado em pressão positiva, passou dos R$ 4,86 em março para R$ 4,99 em abril. Do custo total de produção, 75,29% foi impactado pela alimentação, acompanhado por pintinhos de um dia com 13,58% e mão de obra com 3,82%. 

Os estados de Santa Catarina e Paraná são usados como referência nos cálculos por serem os maiores produtores de suínos e frangos de corte no país, respectivamente.

 

Com informações Embrapa
 

Compartilhar

Últimas Notícias