Pecuária

Granja de suínos economiza em manutenção, água e energia com estrutura que capta chuva

Granja de suínos da Fazenda Bambu recebe anualmente 18 mil animais

29/04/2021 - 17:05 | Por Thalya Godoy - SBA | Siga-nos no Google News

Uma granja de suínos em São Gabriel do Oeste (MS), a 145 km de Campo Grande, implementou uma estrutura que a tornou mais sustentável e econômica. A fazenda Bambu enfrentava a erosão que surgia ao lado dos barracões de suínos após as chuvas e a queda de energia elétrica constante, o que atrapalhava, consequentemente, a distribuição de água e ração para os animais.

Somado a esses problemas, a questão ambiental era um fator importante para o proprietário da fazenda, que investiu no local com o objetivo de realizar um trabalho sustentável. A água utilizada na granja era puxada do Aquífero Guarani, o que consumia diariamente entre 70 a 80 mil litros, outro ponto que precisava ser resolvido. “A gente queria algo que aproveitasse o que o ambiente oferece”, afirma o produtor rural, Mário Silva.

Em 2013, a fazenda Bambu implementou uma estrutura de caixas d’água e reservatórios que otimizaram o funcionamento da granja e mitigou os problemas que a propriedade enfrentava. 

Estrutura foi instalada na granja de suínos há oito anos. Foto por Divulgação Fazenda Bambu

De acordo com Silva, a granja recebe anualmente 18 mil suínos e a instalação da estrutura custou cerca de R$ 110 mil, investimento pago em cerca de três a quatro anos. Entre os benefícios, pontua o produtor rural, está a conta de energia elétrica mais barata, devido ao menor uso da bomba de água e a otimização do funcionamento do biodigestor que recebe os dejetos dos suínos.

“Quando o bombeamento era 100% da água utilizada [do Aquífero Guarani], tínhamos muita falta de energia. Os animais precisam tomar água constantemente, então era um estresse grande quando não tinha energia funcionando totalmente. O ganho foi que deixamos de ter o problema com água porque sempre há água. Sem essa dificuldade e o sistema de trabalho mais eficiente, o estresse dos funcionários também reduziu”, analisa Silva sobre os benefícios diretos e indiretos.

O resultado de um biodigestor mais eficiente é um biofertilizante melhor. Na Fazenda Bambu, o material que sai do biodigestor passa por duas lagoas para decantação e, posteriormente, é usado na irrigação da pastagem, beneficiada o ano inteiro pelo biofertilizante, que atende os bovinos que também são criados na propriedade.

Biodigestor se tornou mais eficiente com uso da água da chuva. Foto por Divulgação Fazenda Bambu​​

“Deixamos de usar água do Aquífero e isso é extraordinário. Estamos deixando de usar uma água que pode ser utilizada para outra coisa no futuro e utilizando o que a natureza nos oferece, que é a água da chuva que não era desperdiçada, mas também não era aproveitada”, ele afirma.

 

Foto de capa por Divulgação Fazenda Bambu

Compartilhar

Últimas Notícias