Previsão do Tempo

Região central precisa de chuvas para produção do milho 2ª safra

No Nordeste, estado baiano deve receber grandes acumulados de chuvas nos próximos dias

21/04/2021 - 09:33 | Por AgroClima - SBA | Siga-nos no Google News

A depressão subtropical classificada na segunda-feira pela Marinha do Brasil ganhou mais intensidade e foi renomeada para Tempestade Subtropical Potira (flor em Tupi-Guarani), esse sistema atua entre a costa de São Paulo e Rio de Janeiro, mas suas consequências são mais abrangentes. 

Por conta desse sistema, a quarta-feira será marcada por ressaca desde Chuí-RS até Cabo de São Tomé-RJ com ondas de até 3m de altura, com ventos em torno de 60km/h no litoral gaúcho e no fluminense. Além disso, a chuva ganha intensidade na costa de São Paulo e Rio de Janeiro, previsão de dia nublado com chuva a qualquer momento, com moderada a forte intensidade e acumulados altos. 

Como o solo já está encharcado, é mantido o alerta para deslizamentos, alagamentos e inundações, ainda com a ocorrência de ressaca nas cidades litorâneas. 

Além dessas consequências para o Sul e Sudeste, essa tempestade leva chuva expressiva para a costa da Bahia e norte do Espírito Santo, já que dará origem a uma frente fria estacionária que intensifica as instabilidades na Bahia e provoca chuva forte e volumosa na maior parte do estado, além de grande variação de nuvens pelo litoral baiano. 

Risco para alagamentos e transtornos entre Salvador e Porto Seguro. No Norte e Nordeste os acumulados mais elevados são esperados entre o Amapá e o Maranhão devido à influência da Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCIT). Atenção para transtornos pontuais, como alagamentos, na Região Metropolitana de Manaus e também entre o norte do Pará e o Amapá. 

Na região Sul, outra área de instabilidade conhecida por Vórtice Ciclônico em médios e altos níveis da atmosfera se forma e ajuda a manter o tempo instável com chuva no litoral norte gaúcho e em toda a faixa leste de Santa Catarina do Paraná. Além de grande variação de nebulosidade e volumes elevados pelo litoral dos 3 estados. 

A chuva também vem em forma de pancadas pela tarde e com potencial para temporais isolados no centro-norte do Mato Grosso, mas o maior destaque para o Centro-Oeste é que o sol predomina entre poucas nuvens e a tarde fica abafada. Possíveis manhã mais frias do ano no sul de Minas Gerais.

Confira mais informações no AgroClima desta quarta-feira (21).

 

Informações por Somar Meteorologia

Compartilhar

Últimas Notícias