Agricultura

Hortaliças comercializadas no atacado registram queda

Queda é consequência de maior oferta e diminuição no consumo

15/04/2021 - 14:39 | Por Redação - SBA | Siga-nos no Google News

Os preços das hortaliças mais comercializadas no atacado em março registraram queda. O resultado é consequência da maior oferta no mercado alinhada a uma diminuição no consumo. Segundo divulgado no 4º Boletim Prohort nesta quinta (15), pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o cenário para segue incerto.

Apesar do avanço na colheita resultar em maior volume de produtos disponíveis nas Centrais de Abastecimento (Ceasas) analisadas, as medidas restritivas em função da pandemia do novo Coronavírus acabam afetando a demanda.

A maior variação nos preços de comercialização foi da batata, registrando queda de até dois dígitos nas Ceasas pesquisadas.

O Estado do Rio de Janeiro, foi onde se registrou o maior barateamento, atingindo percentual negativo de 39,47%. A redução já era esperada, já que o pico da safra das águas acontece entre fevereiro e março. Para o mês de abril, a tendência é que ocorra uma pressão de alta nos preços.

O mesmo ocorreu com a cenoura e cebola, registrado, respectivamente, queda 24,84% e 15%. Para ambas, a previsão para este mês é de aumento.

Já as frutas, maçã e mamão, tiveram comportamentos opostos. A primeira ficando mais barata em todas as centrais analisadas, e a segunda chegando a quase triplicar seu preço em Goiânia com alta de 144,85%.


Com informações Conab / Foto: Pixabay 

Compartilhar

Últimas Notícias