Exportações de Mato Grosso do Sul crescem 11,3% em 2020

Balanço mostra que a celulose é o produto mais vendido ao exterior pelo Estado

08/01/2021 - 13:00 | Por Valdecir Cremon - SBA | Siga-nos no Google News

A crise econômica causada pela pandemia não afetou as exportações de Mato Grosso do Sul no ano passado. Informações da Semagro (Secretaria do Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), divulgadas nesta semana, revelam que as vendas externas do Estado somaram US$ 5,808 bilhões, com um crescimento de 11,32% sobre o balanço de 2020. 

Um impacto negativo foi registrado nas importações. As compras do exterior somaram US$ 1,9 bilhão – queda de 20,7% no mesmo período de comparação.

O saldo da balança comercial, que é a diferença entre tudo que foi comprado do exterior com o valor das vendas, ficou em US$ 3,902 bilhões

Para a Semagro, o resultado é fruto mais da desvalorização do real frente ao dólar do que de um aumento do volume de vendas. Entre os produtos mais vendidos estão a soja (+ US$ 500 milhões), óleos e gorduras vegetais (+ US$ 220 milhões), açúcar (+ US$ 240 milhões) e carne de aves (+ US$ 25 milhões).

Imagem de arquivo/SBA

O principal produto de exportação de Mato Grosso do Sul, porém, continua sendo a celulose, que aumentou o volume exportado, de 4,232 milhões/ton em 2019 para 5,538 milhões/ton em 2020. 

As vendas externas de ferro-gusa também cresceram +115% e o grupo produtos alimentícios teve incremento de 216%  no ano passado. Os principais destinos da produção sul-mato-grossense continuam sendo China e Hong Kong, com mais de 70% do volume de vendas, e os produtos mais comprados foram o gás natural, químicos, metais não ferrosos e tecidos.

Compartilhar

Últimas Notícias