Economia

Apicultores projetam crescimento da produção de mel em 2021

Dados mostram novo aumento do consumo e da oferta do produto no país

16/12/2020 - 16:55 | Por Kaile Rodrigues - SBA | Siga-nos no Google News

A pandemia do novo coronavírus não afetou a produção e o consumo de mel no país, apesar de prejuízos e impactos causados à maioria dos setores da economia. Os dados definitivos do setor, neste ano, devem ser divulgados pelo IBGE somente em abril de 2021, mas apicultores brasileiros apontam aumento na produção e no valor do alimento no atacado.

No país foram produzidas 46 mil toneladas de mel, em 2019, segundo a PPM (Pesquisa da Pecuária Municipal), feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

A expectativa de produção deste ano em Mato Grosso do Sul é de 750 mil quilos, com aumento próximo de 6%, e receita superior a R$ 7 milhões. O valor do quilo para o produtor está R$ 16 contra os R$ 13,40 do ano passado, de acordo com dados da Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul).

A região Sul do país lidera a produção nacional, com dois terços do mel colocado no mercado externo e exportado principalmente para os Estados Unidos e a Europa. O Paraná é responsável por cerca de 15% de toda a produção. Na sequência estão Rio Grande do Sul, Piauí, São Paulo e Minas Gerais.

Para 2021, a expectativa é de elevação ainda mais considerável da produção e do consumo, especialmente pelo aumento do número de produtores e de melhores condições climáticas. Neste ano, a estiagem que afetou a maioria das regiões foi um dos obstáculos enfrentados pelos apicultores.

Imagem cedida pela Associação Brasileira de Estudos das Abelhas

 

Compartilhar

Últimas Notícias