Agricultura

FAO reduz previsão de produção mundial de cerais para este ano

Valor atual é de 2.742 milhões de toneladas e 1,3% acima do resultado do ano passado

03/12/2020 - 15:48 | Por Redação - SBA | Siga-nos no Google News

A Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) reduziu ainda mais sua previsão para produção global de cereais em 2020. O valor atual é de 2.742 milhões de toneladas e 1,3% acima do resultado do ano passado. As novas expectativas foram divulgadas nesta quinta-feira (3) com o resumo da oferta e demanda de cereais da entidade.

Elas apontam para uma produção mundial de grãos grossos de 1.470 milhões de toneladas, a produção de trigo de 761,7 milhões de toneladas e a produção de arroz de 508,4 milhões de toneladas.

O plantio da safra de trigo de inverno do hemisfério norte está em andamento e os preços remuneradores devem elevar as semeaduras em vários dos principais países produtores. Porém, as condições da safra nos Estados Unidos (EUA) são moderadamente mais ruins em virtude às condições de tempo seco, influenciadas pelo fenômeno climático La Niña.

Para o momento, a previsão é que a utilização mundial de cereais em 2020/21 aumente para 2.744 milhões de toneladas, um aumento de 1,9 por cento em relação a 2019/20, liderado por expectativas de aumento do uso de milho e sorgo na China, bem como um aumento na produção de etanol de milho baseado no Brasil e nos EUA.

O comércio mundial de cereais na safra 2020/21 deverá aumentar 3,4% na comparação com o ano anterior, para 454,6 milhões de toneladas, impulsionado principalmente por um ritmo mais rápido do que o esperado nas vendas de milho pelos EUA e pela continuidade das fortes compras da China.

A Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) reduziu ainda mais sua previsão para produção global de cereais em 2020. O valor atual é de 2.742 milhões de toneladas e 1,3% acima do resultado do ano passado. As novas expectativas foram divulgadas nesta quinta-feira (3) com o resumo da oferta e demanda de cereais da entidade.

Elas apontam para uma produção mundial de grãos grossos de 1.470 milhões de toneladas, a produção de trigo de 761,7 milhões de toneladas e a produção de arroz de 508,4 milhões de toneladas.

O plantio da safra de trigo de inverno do hemisfério norte está em andamento e os preços remuneradores devem elevar as semeaduras em vários dos principais países produtores. Porém, as condições da safra nos Estados Unidos (EUA) são moderadamente mais ruins em virtude às condições de tempo seco, influenciadas pelo fenômeno climático La Niña.

Para o momento, a previsão é que a utilização mundial de cereais em 2020/21 aumente para 2.744 milhões de toneladas, um aumento de 1,9 por cento em relação a 2019/20, liderado por expectativas de aumento do uso de milho e sorgo na China, bem como um aumento na produção de etanol de milho baseado no Brasil e nos EUA.

O comércio mundial de cereais na safra 2020/21 deverá aumentar 3,4% na comparação com o ano anterior, para 454,6 milhões de toneladas, impulsionado principalmente por um ritmo mais rápido do que o esperado nas vendas de milho pelos EUA e pela continuidade das fortes compras da China.

Compartilhar

Últimas Notícias