Suinocultura

Empresa chinesa realiza produção de suínos em prédios de até 13 andares

Calcula-se que a capacidade de produção da estrutura seja da ordem de 840 mil leitões por ano.

27/11/2020 - 16:54 | Por Redação - SBA | Siga-nos no Google News
Prédios onde são criados suínos
Foto: Associação Catarinense de Criadores de Suínos (ACCS)

De acordo com informações da Associação Catarinense de Criadores de Suínos (ACCS), a retomada da suinocultura da China, após ser fortemente impactada pela peste suína africana, tem chamado a atenção pela tecnologia empregada pelos asiáticos. O país consome por volta de 50 milhões de toneladas de carne suína por ano. Chineses estão reformulando o controle de sanidade na cadeia produtiva, com o objetivo de evitar futuros surtos de doenças.

Um exemplo do emprego dessas novas tecnologias é a granja Guifei, que pertence à empresa chinesa Yangxiang, que realiza a produção de suínos em dois prédios de sete andares e um outro edifício de 13 pavimentos. Avaliada por especialistas locais como um exemplo de transformação digital e inteligência na pecuária, o modelo promete uma criação sustentável e altamente eficiente.

A granja tem funcionado de forma constante desde 2017 e apresenta taxa de sobrevivência de 92,1% em todo o processo de produção. Calcula-se que a capacidade de produção da estrutura seja da ordem de 840 mil leitões por ano.

Conforme informações da empresa, durante da peste suína, no ano passado, a fazenda consegui manter ilesas todas as 30 mil porcas, o que provaria a viabilidade e confiabilidade do negócio. Hoje, o número de animais é de 60 mil.

Confira como funciona a produção: 

Com informações Associação Catarinense de Criadores de Suínos (ACCS)

Compartilhar

Últimas Notícias