Pecuária

SBA cumprimenta todos os agentes que fazem o setor gigante neste Dia Nacional da Pecuária

Setor tem desempenhado papel fundamental para a economia do país

14/10/2020 - 09:15 | Por Jorge Zaidan - SBA | Siga-nos no Google News

O dia 14 de outubro reserva a lembrança de uma das principais atividades econômicas do Brasil. Na data, é celebrado o Dia Nacional da Pecuária. 

A pecuária é uma atividade primária. Reúne, dentro da porteira, a produção de diversos alimentos destinados ao consumo in natura ou ao processamento industrial. 

Nos últimos anos, o setor exerceu papel preponderante na balança comercial. O Brasil tornou-se um dos maiores atores no mercado mundial de proteína animal.

Tal posição foi conquistada graças aos processos de evolução tecnológica implantados nas pequenas, médias e grandes propriedades rurais ao longo dos anos.

Diferente da de centenas de outros países, a pecuária consolidou-se como atividade capaz de abastecer, a preços justos, a mesa dos brasileiros, e destinar excedentes para abastecer a mesa de grande parte do planeta.

A criação de gado de corte e de leite concentra o grande volume de produção do setor. Outras atividades, de igual importância, também se abrigam sob o manto da atividade: a produção de aves e ovos, suínos, ovinos, búfalos e equinos. A produção de couro, de lã, de mel e de pescados –dentre inúmeros outros itens – também compõe a atividade pecuária.

Brasil é um dos maiores agentes no mercado de proteína animal. Foto por Fotos Wenderson Araujo

Nas últimas décadas, a produção rural aliou as atividades pecuárias às agrícolas, por meio de tecnologias que permitem a integração de sistemas na propriedade. Um setor fornece insumos ao outro, num perfeito conjunto harmônico, traduzido em produtividade e respeito ambiental. Não dá mais pra se pensar em pecuária e agricultura como atividades isoladas.

Ambos os setores têm grau elevado de importância para o Brasil. Basta ver seu Produto Interno Bruto (PIB). 

Veja o que diz um estudo do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da USP (Cepea) e da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), referente a 2020. “[...] a atividade primária (dentro da porteira) ajudou a impulsionar o resultado nos primeiros sete meses, com crescimento de 18,46%”, afirma a publicação. 

Na agricultura, o PIB, comparado com os mesmos itens de 2019, teve alta de 4,3% de janeiro a julho, puxada pelos preços maiores, com destaque para café, milho, soja e trigo.

No mesmo período de 2020, a cadeia produtiva da pecuária cresceu 12,25%. Segundo o estudo, houve “expansão significativa em todos os elos, impulsionada pela valorização das proteínas animais, sendo que em julho o movimento de alta foi intensificado”.

Tal crescimento se deu enquanto demais setores da economia brasileira amargavam PIB negativo, retraído, principalmente, pelos efeitos da pandemia do Coronavírus.

Não à-toa, é pregado que pecuária e agricultura, aliadas às atividades de processamento industrial das duas cadeias, têm salvado a economia do país. 

Nesta data, as emissoras do Sistema Brasileiro do Agronegócio (SBA), Canal do Boi e Agro Canal, têm a honra de divulgar que representam e valorizam a pecuária nacional, no segmento da comunicação eletrônica. Da mesma forma, o SBA cumprimenta a todos os agentes que fazem a pecuária gigante.

Setor pecuário e o governo
Vale lembrar um fato importante para a valorização da atividade pecuária no Brasil. Em 2001, o nome da pasta que cuida da produção rural não ostentava o termo “pecuária”. Por decreto do presidente Fernando Henrique Cardoso, assinado no dia 4 de agosto daquele ano, em Miranda (MS), passamos a ter o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

O presidente atendia a uma reivindicação do então presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), Rômulo Kardec de Camargos.

Ministro da Agricultura à época, Pratini de Moraes explicou que o objetivo da mudança “é dar uma nova dimensão à produção, comercialização, inclusive com vistas à conquista de uma fatia maior do mercado externo, da carne bovina brasileira”.

Compartilhar

Últimas Notícias