Economia

Filipinas removem embargo de importação sobre a carne de frango brasileira

Embargo de importação pelo país asiático foi anunciado em 14 de agosto deste ano

07/09/2020 - 16:01 | Por Redação - SBA | Siga-nos no Google News

De acordo com informações da agência Bloomberg, as Filipinas retiraram nesta segunda-feira (07), o embargo sobre a importação de carne de frango do Brasil. Segundo o Departamento de Agricultura das Filipinas, a suspensão foi decidida depois que o governo brasileiro apresentou medidas de prevenção ao coronavírus.

O embargo sobre a importação brasileira de aves, o terceiro maior exportador de frango para as Filipinas em julho, foi anunciado pelo país asiático em 14 de agosto deste ano, um dia após a China informar que detectou a presença de coronavírus em embalagem de asas de frango congeladas do Brasil. 

Com a retirada do embargo, as Filipinas exigirão que os produtos brasileiros de aves tenham rótulos que informem que foram manuseados em instalações com medidas rígidas de higiene e saneamento, segundo memorando emitido pela agência Filipina. 

As remessas que não cumprirem essas condições serão confiscadas, acrescentou.

Governo brasileiro
Na última sexta-feira (04), o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), emitiu nota conjunta com o Ministério das Relações Exteriores alegando que “o governo do Brasil tem trabalhado por solução rápida e construtiva para o caso, de modo bilateral. Entretanto, é forçoso reafirmar publicamente que: não há evidência científica para que se alegue risco de contaminação de seres humanos com o vírus SARS-CoV-2 por meio de alimentos de qualquer tipo; o governo filipino tampouco apresentou evidência para justificar a decisão de proibir a importação da carne de frango; e os passos mandatórios, segundo o Artigo 5 do Acordo SPS da OMC, foram desconsiderados no caso em tela. Em função disso, o Brasil tomará as devidas medidas junto à Organização Mundial do Comércio, caso o governo filipino não remova o referido embargo às importações de carne de frango ou não apresente de imediato justificativa científica confiável para a manutenção da restrição”, informou a nota.

 

Informações por Bloomberg

Compartilhar

Últimas Notícias