Agricultura

Governo publica portarias com zoneamento de risco climático para quatro culturas

Zarc visa diminuir os problemas relacionados a eventos climáticos não desejáveis

21/08/2020 - 11:03 | Por Redação - SBA | Siga-nos no Google News

Foram publicadas no Diário Oficial da União desta sexta-feira (21) as portarias de 183 a 222 com o Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc), ano-safra 2020/2021, para os cultivos de algodão herbáceo, consórcio milho com braquiária primeira safra, feijão caupi e milho primeira safra em estados do Norte e do Nordeste.

O Zarc tem o objetivo de reduzir os problemas relacionados a eventos climáticos não desejáveis e permite ao produtor identificar a melhor época para plantar, levando em conta a região do país, a cultura e os diferentes tipos de solos.

O Zarc foi aprovado para: cultivo do algodão herbáceo em AL, CE, PB, PE, RN, SE, AP, PA e RR; cultivo do consórcio milho com braquiária de 1ª safra em AL, CE, PB, PE, RN, SE e RR; cultivo do feijão caupi em MT, AL, BA, CE, MA, PB, PE, PI, RN, SE, AP, PA, RR e TO; cultivo do milho de 1ª safra em AL, CE, PB, PE, RN, SE, AP, AM, PA e RR.

O modelo agrometeorológico considera elementos que influenciam diretamente no desenvolvimento fisiológico da planta como temperatura, chuvas, umidade relativa do ar, ocorrência de geadas, água disponível nos solos, demanda hídrica das culturas e elementos geográficos (altitude, latitude e longitude).

Esses estudos passaram por recente revisão metodológica pela equipe de especialistas da Embrapa e parceiros, além de reuniões de validação com atores locais.

 

Informações por Mapa

Compartilhar

Últimas Notícias