Apoio de agricultores a Trump cresce diante de acordo com China, mostra pesquisa Reuters/Ipsos

Resultados mostram que o apoio de produtores norte-americanos ao presidente republicano aumentava à medida que seu governo buscava uma forma de frear a guerra comercial com a China

17/01/2020 - 10:56 | Por Redação - SBA | Siga-nos no Google News

O apoio ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, cresceu entre famílias de agricultores norte-americanos ao final do ano passado, em meio ao processo de concretização da Fase 1 do acordo comercial com a China, apontou pesquisa da Reuters/Ipsos. Os resultados mostram que o apoio de produtores norte-americanos ao presidente republicano aumentava à medida que seu governo buscava uma forma de frear a guerra comercial com a China, que afetou diretamente as vendas agrícolas dos EUA. 

O pacto sobre a Fase 1 do acordo comercial, anunciado em 13 de dezembro e assinado na quarta-feira, abre caminho para um aumento das exportações agrícolas para a China, embora críticos digam que o texto não conseguiu resolver diferenças econômicas estruturais.Os cerca de 3 milhões de agricultores do país votaram em massa em Trump nas eleições de 2016, mas sofreram mais que qualquer outro setor com a disputa com a China, iniciada em 2018 e marcada pelas tarifas retaliatórias. Entre os participantes da pesquisa de dezembro que disseram que eles ou um membro direto da família trabalham no setor agrícola, 49% aprovavam a maneira como Trump conduz o agronegócio norte-americano, enquanto 40% reprovavam.

Em setembro, a aprovação era de 43%; a desaprovação, de 45%. Do total de 4.441 entrevistados, que inclui também pessoas que não atuam no setor, 39% disseram aprovar a forma como Trump conduz a agricultura do país, ante 36% em setembro, enquanto 41% reprovam, versus 44% na pesquisa anterior.

“Todo mundo tem a esperança de que as coisas vão se acertar e que vai acontecer um ‘boom’”, disse a participante Esin Zimmerman, 53 anos, republicana de Madison, Minnesota, referindo-se ao acordo comercial. Zimmerman, cujo marido trabalha para a operadora agrícola Cargill, votou em Trump em 2016 e deseja vê-lo reeleito.

Os entrevistados de áreas agrícolas também disseram que apoiam Trump pelo baixo índice de desemprego do país, pelas máximas recordes do mercado de ações e pelas tentativas do presidente de limitar a imigração.

Cerca de 35% dos participantes disseram que o governo federal torna mais difícil o sucesso dos agricultores, contra 45% em setembro.

A pesquisa Reuters/Ipsos foi realizada entre 17 e 23 de dezembro e reuniu respostas de 4.441 adultos, entre eles 374 pessoas que disseram trabalhar com agricultura, ter familiares diretos no setor ou trabalhar em negócios ligados à indústria agrícola.

Com informações Reuters

Compartilhar

Últimas Notícias