Vendas de sêmen bovino crescem no 1º semestre de 2018

Raças de corte e leiteiras registraram os resultados mais espressivos

Vendas de sêmen bovino crescem no 1º semestre de 2018

Raças de corte e leiteiras registraram os resultados mais espressivos

Pecuária
Por Esthéfanie Vila Maior e Jorge Zaidan - SBA
27/09/2018 às 08h
Foram comercializados aproximadamente 5,1 milhões de doses, alta de 9%

O mercado de genética bovina fechou o primeiro semestre de 2018 com venda geral de 5,1 milhões de doses de sêmen. Na comparação com o mesmo período do ano passado, quando foram comercializados aproximadamente 4,6 milhões de doses, houve crescimento de 9%. Os dados são da Associação Brasileira de Inseminação Artificial (Asbia).

Segundo a entidade, o resultado mais expressivo foi registado nas raças de corte, com 2,9 milhões de doses, alta de 14%. Nas raças leiteiras foram comercializadas 2,1 milhões de doses, aumento de 2,7%.

Exportações
As exportações de sêmen bovino das raças de corte cairam 36,7%, passando de 88,5 mil doses no primeiro semestre de 2017 para 55,9 mil nos primeiros seis meses deste ano. O presidente da Asbia, Sérgio Saud, explica que a queda foi provocada por problemas relacionados aos protocolos sanitários entre o Ministério da Agricultura do Brasil e de outros países.

Em contrapartida, foram embarcadas 81,4 mil doses de material genético de raças leiteiras ante as 74,3 mil do primeiro semestre do ano passado. O número representa um aumento de 9,57%.

Importações
De acordo com a entidade, as importações foram prejudicadas por problemas burocráticos, como a falta de fiscais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), para liberar a entrada de sêmen no País. No leite, entraram 1,5 milhão de doses de sêmen no primeiro semestre de 2018 em comparação as 1,6 milhão no mesmo período de 2017. No corte, a queda foi ainda maior. O Brasil importou 963 mil doses em 2018 contra as 1,3 milhão no mesmo período de 2017.

Produção nacional
A produção brasileira de sêmen também fechou bem o primeiro semestre de 2018, segundo a Asbia. No corte, foram produzidas 2,9 milhões de doses contra 2, 4 milhões em 2017. No leite, a produção ficou em 592 mil ante aos 483 mil em 2017.

Veja também


Comentários


© Copyright 1996-2018 - Sistema Brasileiro do Agronegócio - Todos os Direitos Reservados