Safra de grãos deve atingir 302 milhões de toneladas em dez anos

Produção de carnes bovina, suína e de frango também terá aumento de 27%, segundo estudo

Safra de grãos deve atingir 302 milhões de toneladas em dez anos

Produção de carnes bovina, suína e de frango também terá aumento de 27%, segundo estudo

Agricultura
Por Esthéfanie Vila Maior - SBA
07/08/2018 às 17h
O plantio e as exportações de soja devem continuar em expansão

O Brasil vai produzir 69 milhões de toneladas a mais de grãos nos próximos dez anos, saltando de 232 milhões de toneladas para de 302 milhões de toneladas em 2027/2028, puxada pela soja (156 milhões de toneladas) e o milho (113 milhões de toneladas). A produtividade é apontada como responsável pelo aumento de 30% da produção de grãos. Os números são do estudo Projeções do Agronegócio, da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e da Secretaria de Inteligência e Relações Estratégicas da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (SIRE/Embrapa). 

As projeções de exportação apontam que o país embarcará 139 milhões de toneladas de grãos em 2028, cerca de 37 milhões a mais. As vendas externas de soja em grão ficarão em 96,5 milhões de toneladas e as de milho em 42,8 milhões de toneladas. Cerca de 70 % das exportações de soja devem seguir para a China. 

A expansão da área plantada de todas as lavouras no Brasil sairá de 75 milhões hectares para 85 milhões de hectares, nos próximos 10 anos. Parte do crescimento será nas áreas de fronteira, localizadas especialmente no Centro-Oeste, Norte e Nordeste. As maiores expansões são esperadas no plantio de soja, cana-de-açúcar e milho. Lavouras, como arroz, feijão, mandioca e laranja, devem ter redução de área plantada. Entretanto, ganhos de produtividade devem compensar para não haver recuo de produção.

De acordo com a pesquisa, o Centro Oeste dispara no ranking das regiões de maior aumento na produção de grãos, saindo de 103 milhões de toneladas para 139 milhões de toneladas, alta de 34,8%. O Norte do país deve crescer 34% em dez anos. Também se destacam os estados de Rondônia, Tocantins e Pará. Os estados do Sul terão incremento de 24,8%, alcançando 94 milhões de toneladas de grãos.


Carnes
As carnes bovina, suína e de frango devem passar dos 27 milhões de toneladas para 34 milhões e toneladas, alta de 27%. O aumento está atrelado à introdução de novas tecnologias, contribuído para o desempenho e melhoria da produção.

A carne de frango deve ter aumento de 4 milhões de toneladas, totalizando 17 milhões de toneladas em 2028. A carne bovina terá incremento de 2 milhões de toneladas, somando 12 milhões de toneladas. A produção de carne suína ficará em quase 5 milhões de toneladas, na próxima década.

As exportações de carnes alcançarão 8,8 milhões de toneladas em 2027/2028, aumento de 2,3 milhões de toneladas. As vendas externas de frango puxarão o total de carnes nos próximos dez anos, com 5,2 milhões de toneladas. A carne bovina ficará em 2,8 milhões de toneladas exportadas e a carne suína em 900 mil toneladas. 

Países da África Subsaariana, do Oriente médio e México devem adquirir cerca de 39% da carne de frango exportada pelo Brasil. China, Estados Unidos, África e Oriente Médio devem absorver 44% das exportações de carne bovina. México, China e Japão devem importar 57% da carne suína brasileira.

Veja também


Comentários


© Copyright 1996-2018 - Sistema Brasileiro do Agronegócio - Todos os Direitos Reservados