Operação prende 33 pessoas por fraude na comercialização de grãos

O prejuízo estimado é de pelo menos R$ 44 milhões aos cofres públicos

Operação prende 33 pessoas por fraude na comercialização de grãos

O prejuízo estimado é de pelo menos R$ 44 milhões aos cofres públicos

Nacional
Por Esthéfanie Vila Maior - SBA
09/08/2018 às 09h
Prejuízo estimado é de  R$ 44 milhões aos cofres públicos

O Ministério Público de Mato Grosso do Sul prendeu 33 pessoas envolvidas em um esquema de fraudes fiscais na comercialização de grãos. As ações fazem parte da Operação Grãos de Ouro, que foi deflagrada, nesta quarta-feira (08), em sete Estados. O prejuízo estimado é de pelo menos R$ 44 milhões aos cofres públicos.

O esquema era mantido por produtores rurais, funcionários da Secretaria de Fazenda de Mato Grosso do Sul (Sefaz), caminhoneiros, corretoras e a princípio 14 empresas de fachada que emitiam notas fiscais frias.

De acordo com o Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), a investigação começou em 2016, quando a Sefaz apresentou suposta existência de um esquema de sonegação de tributos estaduais na comercialização dos grãos produzidos no estado.

Segundo a promotora e coordenadora do Gaeco, Cristiane Mourão Leal Santos, a operação cumpriu 104 mandatos de busca em Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, São Paulo, Minas Gerais, Paraná e Rio Grande do Sul.

A operação contou com a participação de 34 promotores de justiça e 250 policiais militares.

Foram cumpridos 104 mandatos em sete estados

 

Veja também


Comentários


© Copyright 1996-2018 - Sistema Brasileiro do Agronegócio - Todos os Direitos Reservados