Ministro fala sobre recuperação judicial

Blairo Maggi chamou a atenção para a generalização de medidas como a recuperação judicial, além do endividamento excessivo

Ministro fala sobre recuperação judicial

Blairo Maggi chamou a atenção para a generalização de medidas como a recuperação judicial, além do endividamento excessivo

Agricultura
Por Esthéfanie Vila Maior - SBA
29/08/2018 às 10h
Ministro participou do Congresso Internacional de Insolvência Empresarial

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, falou sobre o mecanismo de recuperação judicial para resolver dificuldades financeiras, um dos temas abordados no Congresso Internacional de Insolvência Empresarial, em São Paulo, nesta terça-feira (28).

“É um recurso que impede o acesso a qualquer tipo de financiamento. Então, precisa ser bem pensado. Eu sempre me preocupo é com a generalização desse tipo de solução. Na visão do legislador, o objetivo da medida é ajudar uma empresa em dificuldades, criar condições para ultrapassar esse período difícil e sair do outro lado mais forte do que entrou. Mas é um instrumento que deve ser usado com muita responsabilidade e nem todo mundo age de forma correta”, afirmou.

Na recuperação judicial, a reorganização econômica de uma empresa é feita com a intermediação da Justiça, para evitar a sua falência. O objetivo é assegurar direitos dos credores e dos empregados, sair da crise e manter os empregos.

Blairo Maggi ressaltou que a atividade do agronegócio não dá respostas rápidas e que é preciso ter muito cuidado ao assumir financiamentos. “Há duas coisas que quebram o agricultor: a falta ou o excesso de crédito, que pode ser mortal. Quando o agricultor não tem reserva própria para comprar a fazenda, toma dinheiro para isso. E se não faz as contas de que levará 20 anos ou mais para recuperar o valor, como é que toma dinheiro emprestado?”, questionou.

Veja também


Comentários


© Copyright 1996-2018 - Sistema Brasileiro do Agronegócio - Todos os Direitos Reservados