Agronegócio exportou US$ 59,2 bilhões desde janeiro

Montante das vendas externas é recorde para o período

Agronegócio exportou US$ 59,2 bilhões desde janeiro

Montante das vendas externas é recorde para o período

Economia
Por Esthéfanie Vila Maior - SBA
13/08/2018 às 08h
O complexo de soja foi o principal responsável pelas vendas externas

As exportações brasileiras do agronegócio tiveram aumento de 5%, passando de US$ 56,39 bilhões para US$ 59,2 bilhões, entre janeiro e julho deste ano, valor recorde para o período. Os números são do Boletim da Balança Comercial do Agronegócio, divulgados pela Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio (SRI) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

A elevação do volume das exportações, que subiu 4,3% e o índice de preços das exportações, que teve incremento de 0,7%, estão entre os principais fatores para o crescimento das vendas para o mercado internacional.

O agro representou 43,4% do total das vendas externas brasileiras no período analisado. As importações no setor totalizaram US$ 8,3 bilhões no período, queda de 0,6%. Como resultado, o saldo da balança comercial do agronegócio nos primeiros sete meses do ano foi de US$ 50,9 bilhões.

O complexo soja foi o principal responsável pelo resultado das vendas externas nos sete meses, somando US$ 27,26 bilhões, alta de 18,5%. Foram vendidas 56,47 milhões de toneladas de soja em grão, com receita de US$ 22,50 bilhões, aumento de 17,2%. O montante e o volume são recordes para o período. A participação foi de 82,5% no valor total exportado pelo segmento. A venda do farelo de soja também bateu recorde em valor e quantidade, totalizando 10,3 milhões de toneladas (+17,5%) e US$ 4,06 bilhões (+30,1%).

Os produtos florestais ficaram na segunda posição, atingindo US$ 8,11 bilhões, alta de 27,4%. O principal produto exportado foi a celulose, com US$ 4,94 bilhões (+40,8%) e 9 milhões de toneladas (+11,0%). O produto vem, ano após ano, quebrando recorde nos embarques externos.

Destinos
A Ásia aumentou sua participação entre os importadores do agro brasileiro. Nos últimos dez anos, a participação atingiu 51,8%, no acumulado de janeiro a julho. As vendas de soja em grão para a China subiram de 39,4 milhões de toneladas para 43,9 milhões de toneladas no período. 

Entre os países importadores de produtos do agronegócio brasileiro também se destacam a Turquia, com US$ 954,05 milhões (+106,5%); Coreia do Sul, com US$ 1,16 bilhão (26,7%); Argentina, com US$ 971,47 milhões (+25,6%); França, com US$ 804,44 milhões (+17,1%); e Hong Kong, com US$ 1,51 bilhão (16,1%).

Veja também


Comentários


© Copyright 1996-2018 - Sistema Brasileiro do Agronegócio - Todos os Direitos Reservados