Pecuária Economia Internacional Nacional Agronegócio

Síndrome reprodutiva e respiratória dos suínos gera perdas econômicas para produtor

Tema será abordado durante 1º Simpósio Abraves MS

18/06/2019 às 10h   |   Por Vinícius Souza - SBA

A síndrome reprodutiva e respiratória dos suínos  é uma doença considerada nova dos suínos,  foi detectada pela primeira vez em 1985 nos Estados Unidos, e em 1990 no continente Europeu.

A síndrome é causada pelo PRRS vírus (PRRSV). A infecção pelo vírus causa problemas reprodutivos em fêmeas gestantes caracterizados por abortos no final da gestação ou parto precoce, pondendo ser observado um elevado numero de fetos que morrem dentro do útero ou durante o trabalho de parto.

Os leitões que nascem infectados são fracos e economicamente inviáveis. Os problemas respiratórios causados pela infecção podem se manifestar em suínos de todas as faixas etárias, e são semelhantes a influenza.

Embora PRRS tem sido detectada na maioria dos países em que a suinocultura tem importância econômica relevante não existem informações a respeito da doença ou do vírus no Brasil.

Mesmo assim, devido as perdas econômicas e da possibilidade do vírus ser introduzido nos rebanhos brasileiros, é necessário reconhecer a doença imediatamente, e tomar as devidas medidas para diagnóstico e controle.

 

Evento da ABRAVES MS promove discussão sobre PRRS

 

Nos dias 25 e 26 de Junho, em Campo Grande MS, a Associação de Médicos Veterinários Especialistas em Suínos promove o 1º Simpósio Abraves MS, durante o evento, o tema PRRS será abordado, apontado lições e desafios da suinocultura norte-americana no combate ao vírus.

A síndrome reprodutiva e respiratória dos suínos  é uma doença considerada nova dos suínos,  foi detectada pela primeira vez em 1985 nos Estados Unidos, e em 1990 no continente Europeu.

 

 

 


Últimas Notícias

Comentários