Agricultura

Mesmo sem chuva, Matopiba tem produção acima da média

Apesar de reduzida em 21%, produtores entendem que não houve quebra na safra

25/03/2019 às 15h   |   Por Adriano Falleiros - SBA

Foto: Divulgação

Principal estado produtor de grãos da região conhecida como Matopiba, a Bahia, deverá ter sua produção de soja reduzida para 5 milhões de toneladas em 2019, segundo dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O volume representa uma queda de 21% em relação aos números da safra do ano passado, quando o estado colheu 6,3 milhões de toneladas de soja (5,3% do volume total produzido pelo país). A redução foi motivada por uma estiagem que deixou o Oeste baiano 40 dias sem chuva. A região engloba 11 municípios e produz mais de 90% da soja e do milho da Bahia. Apesar da redução na colheita, os produtores, no entanto, entendem que não se trata de uma quebra de safra.

O assessor de Agronegócio da Associação dos Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), Luiz Stahlke explicou que o ano passado foi um ano excepcional em que a região não passou mais de 10 dias sem chuva. “Com isso, foi possível atingir a marca de 66 sacas por hectare de média, um recorde histórico. Este ano, devido ao veranico de janeiro, que começou em dezembro, ficou muito tempo sem chover, uma redução de 18% em relação à média do ano passado”, afirma.

Stahlke observa que a média de produtividade esperada para este ano é de 54 sc/ha, com expectativa de subir um pouco mais nos próximos levantamentos, já que a Bahia colheu até agora apenas 25% da área total cultivada. “Estamos falando de uma produtividade 6 sacas acima da média dos últimos 10 anos, que é de 48 sc/ha. Não é uma quebra de safra, mas uma redução em cima de uma expectativa que inicialmente era muito alta”, explica.

 


Últimas Notícias

Comentários