Agricultura

Agricultores economizam R$43 bi por ano com polinização feita por animais

Abelhas estão diretamente envolvidas no cultivo de alimentos importantes para a balança comercial

03/04/2019 às 15h   |   Por Adriano Falleiros - SBA

Dados do 1º Relatório Temático de Polinização, Polinizadores e Produção de Alimentos no Brasil, resultado de uma parceria entre a Rede Brasileira de Interações Planta-Polinizador (Rebipp) e a Plataforma Brasileira de Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos, apoiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) apontam que 76% das plantas utilizadas para produção de alimentos no Brasil é dependente da polinização realizada por animais. A lista de alimentos que dependem, em maior ou menor grau, do trabalho de polinizadores inclui elementos importantíssimos para a balança comercial brasileira, como soja, café, feijão e laranja.

E as abelhas estão diretamente envolvidas no cultivo de diversos desses alimentos, seja melhorando a produção ou como parte fundamental desse processo. Lançado no início de fevereiro, o objetivo do relatório é chamar a atenção de autoridades para a importância dos serviços ecossistêmicos prestados por polinizadores - em grande parte pelas abelhas (78,9%) - e auxiliar na tomada de decisões que visam proteger esses animais.

O relatório estima que esse serviço ambiental, realizado pela natureza e que favorece o ser humano, chamado de ecossistêmico,  proporciona economia de R$ 43 bilhões por ano aos agricultores. Esse valor foi calculado com base no quão dependente é a cultura do serviço de polinização e de quanto ela tem valor na balança comercial brasileira.

Foto: Divulgação

Na cultura do maracujá, por exemplo, a polinização é feita exclusivamente por animais, sendo a abelha mamangava responsável pelo processo. A mamangava pega o grão de pólen de uma flor e deposita no estigma de outro indivíduo. Sem isso, em hipótese alguma, é possivel a produção do fruto do maracujá. Para outros produtos, como a soja, o papel dos polinizadores não é essencial, mas há ganhos na produção - nesse caso, de até 28%.

“A soja é o produto que mais tem valor na balança comercial brasileira. O café produz o grão sem necessidade da polinização por animais. Entretanto, se você coloca o polinizador, além de ter uma maior quantidade de grãos, os grãos possuem maior teor de cafeína, melhorando a quantidade e a qualidade”, aponta a pesquisadora da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) Kayna Agostini.

 


Últimas Notícias

Comentários